quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

1934 Ford Tudor


  Em 1927 o Ford Modelo A tinha a árdua missão de substituir o Modelo T, nada menos do que o carro que introduziu uma das maiores revoluções da industria, a linha de montagem. O A era mais avançado do que o T, uma grande evolução para recuperar o mercado que a Ford havia perdido, o investimento no projeto é o equivalente a US$ 1 bilhão. O freio chegava às quatro rodas, o T contava com freios apenas nas rodas traseiras, o câmbio de três marchas tinha acionamento no assoalho e engrenagens deslizantes, no modelo antigo era acionada por pedal e tinha apenas duas velocidades e a caixa era de engrenagens planetárias, a aceleração também passava a ser da forma que conhecemos hoje, no T era feita por uma alavanca abaixo do volante. O A podia chegar 105 km/h enquanto o T não ultrapassava os 70 km/h.
  O Model A era disponível em sete tipos de carroceria e quatro opções de cores. Entre as versões algumas eram abreviações sobre o número de portas, Tudor para duas portas e Fordor para os de quatro, eram disponibilizadas as versões Roadster, Phaeton, Coupé e Sport Coupé com o banco traseiro separado (banco de sogra), versão que obteve sucesso absoluto em vendas.Em 1929 novas versões foram introduzidas na linha, Town Sedan, Cabriolet e a Town Car, onde o compartimento do motorista era aberto, o que conferia um ar elegante ao modelo. Em 1930, novos para-choques mais baixos e mais largos, pneus menores e capô mais elevado, para o ano seguinte mais duas versões, Town Sedan e Victória Coupé, as ultimas da linha, apesar de ser o maior vendedor de automóveis apesar de crise de 1929, a Ford sentia o peso da recessão, mas durante os 4 anos o A conseguir cumprir seu papel com louvor.
  !932 foi marcado por uma revolução, o Ford Modelo 18 que popularizou o uso de motores V8 nos EUA. O motor conhecido por Flathead por ter cabeçote plano graças às válvulas laterais, entre as bancadas dos cilindros ficavam o virabrequim e logo acima o comando de válvulas, igualmente ainda é usado hoje. A maior evolução para o modelo A era apenas a mecânica e pequenas mudanças estéticas, já que o carro era praticamente o mesmo com melhorias e um grande legado de tornar os V8 americanos populares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...