quarta-feira, 14 de maio de 2014

Honda Civic VTi EK4


No início da década de 1990, era reaberta a importação de veículos no mercado brasileiro um dos carros que cairia no gosto do brasileiro era o Honda Civic. Disponível em várias configurações sendo elas o sedan, cupê, hatch e até mesmo um cupê/targa diferente do resto da linha, esse último é o raro CRX Del Sol, mas aqui vamos nos atentar ao hatch em sua versão esportiva, a VTi. O Civic VTi era motivo de admiração mundial, seu motor com 1,6 litro de deslocamento gerava incríveis 160 cv, ou seja a potência especifica era de 100 cv/litro, algo que na época era algo impensável em um carro de aspiração natural, sem auxilio de turbo ou qualquer outro tipo de compressor. O segredo estava no motor de código B16A2, feito totalmente em alumínio, tinha duplo comando de válvulas com variador de fase, o famoso VTEC faz o motor ter um comportamento normal até as 5600 rpm, dai para frente o perfil dos comandos se alteram e um ronco instigante passa a ser a trilha sonora do motor, sua potência máxima é entregue a 7600 rpm.
  O modelo EG6 não será abordado nessa postagem, o foco é o EK4. Por fora pouca coisa chamava atenção no carro original, nada de para-choques modificados, suspensão rebaixada ou adereços aerodinâmicos exagerados, a diferença mais marcante no exterior ficava por conta das rodas de liga de 15 polegadas, os borrachões eram iguais ao do sedã e na traseira um pequeno aerofólio no teto, um carro pacato que aos mais desavisados não passa de um Civic normal, claro o pequeno emblema VTi na traseira geralmente é visto rapidamente, deixando muito carro moderno para trás. No interior mais uma vez nada de bancos esportivos, o volante é o mesmo do sedã com quatro raios, assim como o painel que acompanha o bom acabamento interno dos Civic de sexta geração, painel e laterais de portas feitos com material macio ao toque, plásticos de boa qualidade e uma coisa que já não se vê mais hoje em dia, parafusos aparentes no acabamento, nas junções do painel, para muitos algo inadmissível, porém é uma solução simples que evita muitos ruídos.
  O verdadeiro atrativo esta mesmo sob o capô como dito anteriormente, quando o sistema VTEC entra em ação, o pacato hatch se transforma em um esportivo notável, dizem ser inevitável não sorrir ao acelerar esse hot hatch, com o escapamento original o som fica restrito ao habitáculo, algo que o deixa mais ainda com cara de carro comum, mas convenhamos, o som de um VTEC original o com alguma preparação é um dos sons mais belos do mundo automotivo, nos anos de 1999 e 2000 as modificações da carroceria foram empregadas também no VTi, após essa data esse ícone deixava a linha de montagem e deixava órfã uma legião de fans e admiradores, um marco da industria mundial, afinal não é comum um motor com aspiração natural atingir a marca de 100 cv/l, sem dúvidas um carro que chama a atenção de qualquer apaixonado por carros.
CivicVTi, assim que ele saia da fabrica. http://upload.wikimedia.org

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...