quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Willys-Overland Aero Willys 2600


  A Willys-Overland Co. Vai muito além da fabricante do icônico Jeep Willys, a história da empresa começa no ano de 1902 no estado americano de Indiana, a empresa respondia pelo nome Standart Wheel Company. Em 1905 quando migrou para Indianápolis, era rebatizada como Overland Co..Em 1907, a empresa passava por uma séria crise financeira, foi quando um representante comercial de fábricas de carros e bicicletas, John Willys assume a empresa comprando suas ações, nascia assim a Willys-Overland Co. O primeiro produto da nova empresa, um pequeno carro com motor de quatro cilindros que obteve um número satisfatório de vendas, ao contrário dos modelos mais luxuosos equipados com motores de seis cilindros. O modelo 79 de 1914, vendeu 80 mil unidades no seu primeiro ano de produção, seu preço ficava abaixo do US$ 1000. Ainda em 1914, começava as atividades da subsidiária da marca, a Willys-Knight que produzia motores de quatro tempos de camisas deslizantes que substituíam as válvulas convencionais.
Propaganda do luxuoso Willys-Knight de 1927.
  A crise de 1929 afetou a Willys, em 1933 apenas um modelo era disponibilizado, o modelo 77, o carro mais barato da empresa que era equipado com um motor de quatro cilindros, custava US$ 445, esse modelo garantiu a sobrevivência da companhia até a Segunda Guerra Mundial, em 1940, a Willys vencia a Ford na licitação para a fabricação do novo veículo militar do exército dos EUA, com colaboração da empresa derrotada surgia o General Purpose que teve seu nome abreviado para GP, a pronuncia em inglês deu o nome de um dos carros mais icônicos do período, o Jeep.
General Purpose tranportando soldados durante a Segunda Guerra Mundia, abreviado para GP, acabou virando Jeep.
  Em 1946, a Willys lançava versões de uso civil do veículo de guerra, a Utillity Wagon virou nossa Rural Willys, e podia vir na versão picape como ocorreu no mercado nacional. Era criado ainda um Jeep para uso rural, mas foi um fracasso, ele era muito leve para substituir um trator, versão que também esteve disponível no Brasil e foi motivo de diversas propagandas.
Utillity Wagon, lançado em 1946, conhecida mais tarde no Brasil como Rural Willys.
  Até 1951, a Willys produziu apenas Jeeps e derivados, a partir desse ano começava as vendas do Aero, um carro direcionado as famílias americanas do pós-guerra. Em 1953, a empresa era adquirida pela Kaiser Motors, seu nome era alterado para Willys Motor Company. As vendas dos carros de passeio de ambas empresas eram baixas e, em 1955,todo o ferramental para a produção do Aero foi enviado para o Brasil.
Willys Aero, no Brasil Aero-Willys ou  Aero-Bola.
  Em 1963, a montadora passava a atender pelo nome Kaiser-Jeep, até sua aquisição em 1970 pela AMC. Em 1975, a nova proprietária ressuscita o nome Willys como fabricante de peças para os modelos Jeep. A AMC foi adquirida pela Renault em 1979, mas continuou fabricando o Jeep até o ano de 1986, quando o modelo foi substituído pelo Wrangler. No ano seguinte nova troca de grupo, a AMC era vendida para a Chrysler , grupo que se uniu a Mercedes-Benz em 1998, hoje o grupo Chrysler faz parte da FCA, Fiat Chrysler Automobiles.
Willys-Overland do Brasil, linha completa.
  A Willys-Overland do Brasil era sediada na cidade de São Bernado do Campo no ABC paulista, sua produção local teve início em 1954, dois anos após sua inauguração. No início eram montado o Jipe Universal, o Jeep americano que vinha desmontado em caixas e era montado na planta nacional, no sistema conhecido como CKD. Em 1957, o Jipe tinha suas peças fabricadas no país, em 1959, o motor também passa a ter fabricação nacional e equipava também a Rural Willys que chegou ao mercado em 1956, esse motor era um seis cilindros em linha de 2.638 cc que desenvolvia a potência de 90 cv, esse motor no Brasil equiparia a grande maioria dos veículos da marca.
Montagem do Jeep na fabrica da Willys em São Bernardo do Campo.
  Em 1960, era lançado o Aero-Willys, ainda com a carroceria arredondada do modelo americano, logo ganhou o apelido de Aero-Bola. A mecânica era a mesma utilizada no Jipe, afinal o Aero era na verdade um Jeep com carroceria urbana, pesando 1440 kg ele atingia a velocidade máxima de 120 km/h, a aceleração de 0 a 100 km/h era feita em 17,8 segundos, o consumo médio de combustível era de 7 km/l, eram outros tempos e esse números eram satisfatórios.
Linha de montagem do Aero no início da década de 1960.
  Desenvolvido pela equipe do projetista americano Brooks Stevens, chega em 1962 a versão reestilizada do Aero. O carro agora trazia linhas mais retas,modernas para época, o modelo ficou conhecido como Aero 2600, com algumas alterações no motor a potência foi elevada para 110 cv, a aceleração de 0 a 100 km/h era feita agora em 17 segundas e a velocidade máxima elevada para 155 km/h. Em 1966, chegava ao mercado o Itamaraty, um 2600 mais luxuoso, mas que era vendido como um modelo completamente diferente. Em 1967, a Willys passava por uma grave crise e foi adquirida pela Ford no Brasil, os modelos da linha Aero foram vendidos sob a marca Ford até 1970, a linha Jeep continuou a ser oferecida até o ano de 1983, quando se encerrou a história da Willys-Overland do Brasil, na verdade o DNA ficou vivo com o motor que equipava os modelos pequenos da Willys, na verdade versões da Renault.
Aero-Willys 3000 Itamaraty, estilo diferenciado na versão de luxo do 2600.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...