quarta-feira, 20 de maio de 2015

Honda Civic (ES1)


  Em outubro de 2000, em pleno Salão do Automóvel de São Paulo, a Honda apresentava ao público brasileiro a sétima geração do Civic, segunda produzida no país e terceira vendida em nosso mercado. Já falei aqui sobre a quinta geração e sobre o da sexta geração  que convivi por 2 anos, e claro ainda sexta geração não podemos deixar de relembrar do VTI EK4 que passou por aqui de uma forma muito especial.
Civic Coupe da 7ª geração.
  Mantendo as dimensões da geração anterior, o Civic ganhava um estilo mais refinado e elegante, com dianteira de desenho mais sóbrio e traseira com as lanternas em posição elevada, o cupê seguia o estilo do sedã, mas era no hatch que as coisas mudavam, com perfil de minivan e com direito a alavanca de câmbio no painel. Nessa geração a suspensão dianteira perdia a arquitetura Double Wishbone em seu lugar, suspensão do tipo McPherson convencionais, na traseira embora simplificado, o sistema multi-braços continuava lá.
Traseira do sedã. lanternas mais altas e um design mais refinado.
  Na motorização a diferença era a adoção de uma bobina por cilindro, eliminando o distribuidor, o motor passa a ter o deslocamento de 1,7 litro que gerava 115 cv na versão normal e 130 cv com o sistema de variação de fase Vtec tradicional da montadora. Algo notável dessa geração era o assoalho traseiro plano que aumentava significante o conforto para o terceiro passageiro do banco traseiro. Em 2004, a sétima geração do Civic passa por um facelift, faróis mais afilados, para-choques redesenhados, novo capô dianteiro e desenho interno das lanternas traseiras alterado, nessa época era introduzida a versão intermediária LXL, essa versão contava com o motor Vtec, antes exclusivo da EX, cambio automático como item de série e controle de cruzeiro, os freios com sistema ABS continuava exclusivo da versão topo de linha.
Faceelift de 2004, semelhança com Accord e linhas mais agressivas.
  Nessa geração não existiu Civic VTi, apenas o Type R, que era o hatch com estilo minivan ou cupê no mercado americano, o motor utilizado na versão era um 2 litros 16v Vtec que gerava 160 cv no modelo destinado ao mercado norte-americano. Nas versões japonesas e europeias, o Type R desenvolvia 200 cv a 7400 rpm, o modelo acelerava dos 0 a 100 km/h em 6,4 segundos e tinha a velocidade máxima de 235 km/h, o verdadeiro esportivo americano era o Acura RSX que trazia o mesmo motor do Type R Euro-Spec.
Type R hatch e seu estilo minivan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...