sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Gol Geração 3 fase I, um bolinha revitalizado.


  No final de 1999, era lançada uma reestilização do Gol de segunda geração, conhecido popularmente como Geração 3, usado inclusive pelo marketing da montadora na época de seu lançamento, o modelo buscava se alinhar com os novos concorrentes mais modernos, entre eles os franceses Renault Clio e Peugeot 206, esse último com um design extremamente moderno para época. Outro ponto que levou a Volkswagen a mexer no Gol dessa época, era aproveitar o ano místico, 2000, aguardado desde a época que o carro foi lançado nos anos 80, como um carro alinhado com o futuro, mesmo que o carro não lembrasse em nada as expectativas para futuro então presente.
  Por fora as alterações ficavam mais evidentes na dianteira com faróis e grade mais retos, para-choque com 3 entradas de ar, era um gol mais agressivo e moderno visto de frente, na lateral poucas mudanças como novas maçanetas e retrovisores, o restante nessa área era exatamente igual ao modelo anterior, na traseira, novas lanternas, para-choques redesenhados e tampa do porta-malas com desenho mais liso e limpo, a maçaneta agora era horizontal e integrada a tampa, estilo mas limpo e moderno.
As mudanças na traseira, porta do porta-malas mais lisa, para-choques redesenhados e novas lanternas.
  O interior guardava as mudanças mais marcantes, o design do painel era novo, mais reto e, sem o a parte central deslocada para o motorista como no modelo antigo, os comandos estavam na posição antes ocupada pelo rádio, melhorando a ergonomia, o comando das luzes circular era inspirado nos carros europeus da marca e, o detalhe até hoje adorado por muitos, a iluminação translúcida dos instrumentos, embora cansativa em grandes percursos noturnos, a combinação do grafismo azul e dos ponteiros vermelhos eram bonitas e para época, algo sensacional. Quase todos os modelos saiam com conta-giros de série, esse instalado a esquerda do velocímetro, seguindo o padrão adotado pelo fabricante em seus modelos como o Golf da mesma época.
Painel tinha linhas mais retas no tablier, iluminação azul e vermelha nos instrumentos eram bonitas, mas cansativas em logos percursos noturnos.  
  As versões nessa marcantes dessa época foram as com apelo esportivo, a GTI com motor 2.0 16v manteve as qualidades mecânicas do anterior porém, não contava com diferenciais evidentes eem relação as outras versões, disponibilizada apenas na versão 4 portas, era identificada apenas pelos emblemas espelhados pela carroceria e suas rodas de 15 polegadas, era um carro discreto e deixou de ser oferecido no final do ano 2000.  A grande novidade era o Gol 1.0 16v Turbo, um caso de downsize antes mesmo do conceito ser empregado em grande escala, no Brasil uma novidade e tanto, não pelo fato de ser um carro equipado com turbocompressor de fábrica, mas por se tratar de um motor de 1000 cilindradas utilizando o recurso para o aumento de potência. O Gol Turbo tinha um comportamento linear e, batia de frente com motores maiores, incomodando até mesmo o GTI  com quem conviveu por poucos meses, sua potência específica era superior aos 100 cv/litro, na verdade era de 112,11 cv em um motor  de 999 cm³ nominais, o torque ficava acima dos 15,8 kgf.m, o desempenho era realmente surpreendente, 0 a 100 km/h em 9,6 segundos apenas 1 segundo a mais que o GTI que tinha o motor com o dobro da capacidade, a velocidade máxima era de 192 km/h, também próxima aos 206 km/h da versão esportiva. embora não fosse econômico na cidade 7,2 km/l, em percurso rodoviário ele atingia a marca de 13,3 km/l, valores bem próximos do 1.0 aspirado e melhor do que nos modelos de maior cilindrada.
Gol 1.0 16v Turbo em sua cor mais emblemática.
  Nos anos de 2003 e 2004, últimos da primeira fase da primeira reestilização da segunda geração do Gol, eram introduzidas 2 versões mais simples, o Special que convivia com o Special anterior, nesse caso, retrovisores e para-choques eram de plástico cinza escuro, as rodas eram de aço em 13 polegadas e não vinham com calotas, o interior era o do Gol bola Special, não havia conta-giros nem termômetro, o tecido dos bancos era mais simples e, a abertura do porta-malas era feita apenas com a chave, não havia maçaneta como nos demais modelos da época. O Gol City seguia a linha franciscana do Special, a s diferenças estavam nos pneus mais largos 175/70 R13, no Special eram usados os 145/80 R13, os para-choques do City eram cinza claro e, as rodas de aço recebiam calotas, o interior era o mesmo, mas o motor tinha mais potência contando com 65 cv ante 57 cv na versão mais simples, a diferença no desempenho era miníma, mas o Special levava a vantagem quando o assunto era economia.
Gol City, um Special um pouco mais caprichado.

Séries Especiais:

  • Série Ouro: Baseado na versão 1.0 16v, a série homenageava os Jogos Olímpicos do ano 2000 em Sidney na Austrália. A edição era identificada por adesivos com o logotipo dos jogos na tampa do porta-malas e para-lamas dianteiros, a versão contava ainda com aerofólio traseiro pintado na cor preta e brake-light integrado, o interior contava com o painel e tecido dos bancos também pretos, entre os equipamentos de série estavam a direção hidráulica, imobilizador eletrônico, cinto de segurança traseiro de três pontos retráteis e vidros verdes escurecidos;
  • Gol Fun: Também tendo como base a versão 1.0 16v, o Gol Fun era um carro com apelo descontraído, a carroceria vinha pintada com cores mais vivas, a carcaça interna dos faróis traziam a mesma cor do carro, faróis de neblina e rodas de liga-leve se 14 polegadas faziam parte da versão lançada em 2001;
  • Gol Trend: Ainda em 2001, o Trend era uma série que tinha como foco lançar o motor 1.0  8v revisado que tinha a potência alterada de 54 cv para 65 cv, a versão contava com aerofólio traseiro, faróis com máscara negra e rodas de 14 polegas com calotas;
  • Gol Sport: Para homenagear a Copa de 2002, era lançado o Gol Sport, mais uma versão com motor 1.0 16v, faróis com máscara negra, faróis de neblina, aerofólio com brake-light integrado, rádio com CD Player, adesivos identificavam a versão e vinham colados nos para-lamas dianteiros e porta traseira, as calotas da versão tinham um desenho exclusivo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...