sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Chevrolet S10 1995


Isuzu Hombre, o ponto de partida para a S10 nacional.
  Lançada no Brasil em 1995, a Chevrolet S10 junto com a Ford Ranger, inaugurou no país o segmento das picapes médias. Era exatamente como uma Isuzu Hombre com  a marca Chevrolet, além dela, existia ainda a versão americana que trazia linhas mais conservadoras, remetendo ao design da Silverado e, sua equivalente da GMC, a Sonoma que tinha estilo próprio que remetia ao mesmo tempo ao modelo vendido no Brasil e o modelo americano. Na Austrália era denominada Holden Rodeo, nome do SUV da Isuzu baseado na S10/Hombre.
Cabine estendida descontinuada em 2001.
  A S10 da primeira geração nacional eve vida longa, passou por diversas transformações ao longo dos 16 anos que permaneceu no mercado, porém já sentia muito o peso da idade e convivia com modelos mais modernos e maiores, principalmente aquelas picapes de origem oriental como a Hilux, que roubou sua liderança de mercado por anos. A S10 contava com versões de cabine simples, estendida e dupla, sendo a estendida descontinuada a partir de 2001, após sua primeira mudança estética.
  Os motores iam do 4 cilindros a gasolina, passando pelo turbo diesel Maxion de apenas 95 cv, substituído pelo mais competente MWM de 132 cv em 2001, motorização que passaria a contar com gerenciamento eletrônico 4 anos mais tarde, tendo a potência elevada para os 140 cv. O motor mais cobiçado, era sem dúvidas o Vortec 4.3 V6, o ronco é simplesmente maravilhoso para quem gosta de motores, porém, não era um motor de alta performance, contando com 180 cv, sua maior virtude estava no torque, algo de extrema importância em uma picape era o torque de 34,7 kgf.m já disponíveis a partir das 2600 rpm.
S10 2010, as marcas do tempo já eram mais do que perceptíveis.

A Ilustração
  O desenho que ilustra essa postagem, é inspirado, ao menos em estilo, na C10R da PCHRODS, uma C10 americana de 1967, modificada ao extremo, não apenas externamente,mas com uma motorização brutal, ela conta com um motor V8 da família LS totalmente de alumínio, a transmissão manual é uma Tremec T56 ligada a um diferencial blocante. A suspensão é do tipo coil-over, molas e amortecedores formam uma peça única, resumindo, uma picape que não tem como vocação o serviço pesado, mas sim dar trabalho nas pistas em provas de pro solo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários ofensivos ou que não tenham relação com o assunto do blog não serão publicadas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...